Propriedades nutritivas da chia

No início de ano, para muitos, é sinônimo começar a fazer dieta. Perda de peso, apesar de tudo, está quase sempre entre os principais objetivos de véspera de ano novo. Isso faz com que alguns alimentos que prometem facilitar esse entre os objetivos mais procurados. A chia é um deles.

Origem da semente
Originários do México e da Colômbia, os grãos de Chia (Salvia l. Hispanic) já era parte do menu de nossos antepassados há alguns séculos para ser reconhecido como um excelente alimento. É uma fonte de proteína, fibras alimentares, ácidos graxos (Ômega 3 e 6), vitaminas do grupo B (tiamina, riboflavina, niacina) e minerais (cálcio, fósforo, magnésio, zinco, potássio e cobre).
O excelente conteúdo nutricional, a chia ganhou a atenção de pesquisadores de todo o mundo. Tão logo chegou ao Brasil, entrou na dieta das pessoas que se preocupam com a perda de peso e condicionamento físico. Outras propriedades do grão, no entanto, merecem ser destacados.
Alguns dos benefícios da chia
1 – tem ação anti-inflamatória, devido a que estas sementes, fornecem Ômega 3 (ácido linolênico), que tem a propriedade de combater a inflamação no corpo. Um estudo realizado por AYERZA, R e W COATES, publicado na revista Annals of Nutrition and Metabolism em 2007, mostrou que a dieta que contém chia, ambos em forma de grão como na forma de óleo, foi capaz de aumentar os níveis plasmáticos de ácidos gordos Omega 3
2 – tem compostos bioativos com ação antioxidante forte, luta contra a ação dos radicais livres que levam ao envelhecimento precoce e também impedem o desenvolvimento de algumas doenças.
3 – Contribui para o controle do diabetes, graças ao alto teor de fibras, o que ajuda a melhorar a sensibilidade ao hormônio insulina, melhorando a glicemia pós-prandial (após a refeição) as fibras tornam mais lenta a absorção dos açúcares pelo intestino, o que ajuda muito a manter a glicemia (açúcar no sangue) controlada. Em 2009, a revista British Journal of Nutrition um estudo que concluiu que uma dieta incluindo grãos de chia, influencia positivamente na melhora da resistência à insulina, o que é fundamental para o controle do diabetes.
RECOMENDADO Algarrobo – características e benefícios
4 – É um grande aliado em dietas para controle de peso ou para manter o peso ideal, por ser fonte de fibras solúveis que formam um composto gelatinoso no estômago, tornando mais lenta a digestão e resultando em maior saciedade. Isso favorece uma melhor seleção dos alimentos nas refeições seguintes, bem como a redução nas quantidades que reduzem o apetite.
5 – Pode ser um alimento que ajuda na redução do risco de doenças cardiovasculares, diabetes, dislipidemia em indivíduos que apresentam sobrepeso, isso também pode melhorar a resistência à insulina e o perfil lipídico. Os indivíduos obesos que apresentam excesso de peso têm um fator de risco para o desenvolvimento de diabetes e doenças cardiovasculares. Em março de 2011, na revista Journal of Nutritional Biochemistry, pesquisadores concluíram que o grão de chia introduzido na alimentação dos animais analisados, melhorou a sensibilidade à insulina, redução da adiposidade visceral, o que já é fator de proteção para doenças cardiovasculares.
6 – combate a constipação, ajudando com a boa saúde intestinal, também pela quantidade de fibras que fornece.

7 – O consumo desses grãos também favorece o controle da pressão arterial, porque o Ômega 3 presente nestes tem efeitos anti-hipertensivos.
8 – A presença do Ômega 3 também faz com que a chia seja um bom alimento para a saúde do cérebro, já que esses ácidos graxos poli-insaturados são componentes da estrutura das células nervosas e pode também melhorar a memória, reduzir a ansiedade e a depressão.
9 – ajuda a melhorar a resistência e o desempenho dos atletas, além da recuperação muscular pós-treino, que por causa da presença de proteínas vegetais, Ômega 3 e também a presença de minerais que são perdidos através do suor.
RECOMENDADO Para que serve a uva negrito?
10 – é um alimento poderoso para incluir na dieta dos vegetarianos, por ser uma fonte de proteína vegetal. A qualidade da proteína é excelente, contendo muitos aminoácidos essenciais.
Como incluir a chia na alimentação
É possível encontrar a chia em diferentes formas:
Grãos (sementes ao natural): conserva intactas as propriedades mais nutritivas. Se você pode incluir em sopas, bolos, saladas, pulverização em cereais, iogurtes, frutas e adicioná-los até mesmo nas bebidas (água ou suco).
Óleo: Os ácidos graxos Ômega 3 e 6 conservam-se, no entanto, o teor de fibra é comprometida. É uma alternativa para temperar a salada ou colocá-lo na sopa.
Farinha: é o produto final da moagem dos grãos de Chia, fonte de Ômega 3, proteínas e fibras.
É possível encontrar chia em flocos e em cápsulas.

Conclusões
É importante salientar que a Chia deve ser parte de uma dieta variada e equilibrada nutricionalmente, assim que você pode colher os seus benefícios para a saúde. Como qualquer alimento, recomenda-se que o seu consumo seja parte de sua dieta, em que haja uma variação com outras fontes de grãos e sementes.